Nesta página:

Informações gerais:

Ligações:

Índice » Regimes jurídicos da propriedade industrial » Invenções » Modelos de utilidade » Processo de modelo de utilidade » Via nacional

Artigo 137.º

Motivos de recusa

  1. Para além do que se dispõe no artigo 24.º, o modelo de utilidade é recusado se:

    a) A invenção carecer de novidade, actividade inventiva ou não for susceptível de aplicação industrial;

    b) O objecto se incluir na previsão dos artigos 118.º ou 119.º;

    c) A epígrafe ou título dado à invenção abranger objecto diferente ou houver divergência entre a descrição e desenhos;

    d) O seu objecto não for descrito de maneira a permitir a execução da invenção por qualquer pessoa competente na matéria;

    e) For considerado desenho ou modelo, pela sua descrição e reivindicações;

    f) Houver infracção ao disposto nos artigos 58.º ou 59.º;

    g) Tenha por objecto uma invenção para a qual tenha sido concedida, ao mesmo inventor ou com o seu consentimento, uma patente europeia válida em Portugal.

  2. No caso previsto na alínea f) do número anterior, em vez da recusa do modelo de utilidade, pode ser concedida a transmissão total ou parcial a favor do interessado, se este a tiver pedido.

  3. Constitui ainda motivo de recusa o reconhecimento de que o requerente pretende fazer concorrência desleal ou de que esta é possível independentemente da sua intenção.

  4. O motivo de recusa previsto na alínea g) do n.º 1 é também fundamento de caducidade do modelo de utilidade, aplicando-se o disposto no artigo 88.º, com as necessárias adaptações.

← anterior | próximo →

Designed by @ffunenga

Generated with flattree v0.0.2 on 18-09-2016 11:46:43